Os animais e o kung fu. Parte 2 – o tigre

Para entender esse estilo, é preciso ver como esse incrível animal se comporta na natureza. No momento do ataque, ele silenciosamente se aproxima e – quando perto o bastante, dá o bote. Nunca usa mais do que 2 ataques em uma presa, pois seus ataques ferem e impo
ssibilitam a fuga. Quando atacado, sua agressividade busca ferir o oponente antes de recuar. Embora agressivo, o animal não ataca gratuitamente, sempre deixa para utilizar suas técnicas em último caso, quando sua vida está em risco. Essa é uma lição simples e importante para todos os estudantes de kung fu.
A base desse estilo é a simplicidade, a força e a precisão. Por isso, as defesas são uma forma de contra-ataque e seus ataques buscam acertar músculos e articulações.


Algum estilo de animal que você gostaria de ter mais informações? Comente, para que a gente possa programar qual será o próximo animal.

Anúncios

3 respostas em “Os animais e o kung fu. Parte 2 – o tigre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s